X

Para os sites dos países

França
onet.fr
Suíça
onet-suisse.com
Luxemburgo
onet.lu
Espanha
onet.es
Estados-Unidos
epm-inc.com

A inclusão no coração da iniciativa de RSE da Onet: Iniciativa e estratégia do grupo

Com uma taxa de 7% de vagas destinadas a portadores de deficiência em 2019, reforçamos o compromisso com os nossos valores e a realidade do mercado. Comprometidos com o desenvolvimento de uma cultura que fomenta o emprego e a evolução profissional de pessoas portadores de deficiência, implementamos uma estratégia voltada à inclusão.

 

O encontro entre Rémi Glacis e seu tutor, Maxime Goffart, é um belo exemplo. Em nível individual e coletivo, essa é uma história que deve ser repetida

A história de Rémi, funcionário portador de deficiência na Onet Logística

Rémi Glacis tem 26 anos. Ele é portador de ‘trissomia 21’, a causa do déficit mental de origem genética (uma das doenças genéticas mais comuns, com quase 450 nascimentos por ano na França).

 

Desde 2018, Rémi trabalha na plataforma logística de um fabricante de pneus, perto de Valenciennes.

 

A integração e o planejamento das atividades dele – como horários e funções desempenhadas –, são fruto de uma colaboração próxima entre a Onet Logística e a AGEFIPH. Com contrato permanente, a história dele vale a pena ser divulgada.

 

 

A contratação de Rémi Glacis – ou como tudo começou

 

Há vários anos, Maximee Goffart, responsável pelas operações do site, já tinha o desejo de promover a diversidade em suas equipes. O relacionamento interpessoal no dia a dia é um meio de recontextualizar as noções pré-estabelecidas e fazer com que as diferenças sejam aceitas. Mas não basta ter iniciativa. Às vezes, a sorte também tem um papel-chave.

Maxime Goffart soube da “história” de Rémi por acaso. A história de um pai que, chegando à aposentadoria, teve que vender a empresa na qual seu filho, Rémi, trabalhava. Só que, alguns meses depois da venda, Rémi foi demitido. Comovido com essa situação e determinado para que Rémi se juntasse à equipe, Maxime se aproximou da família dele e da AGEFIPH. O objetivo era verificar se o perfil e as competências dele se adequavam às atividades da empresa.

Com o projeto de contratação alinhado, Maxime teve total apoio da diretoria, principalmente de Benoît Galy. Dessa forma, aliando pedagogia e trabalho colaborativo, Rémi foi contratado epal Onet Logística, em Rouvignies.

 

Sim, existem diferenças. Mas todos somos diferentes! E todos temos direito ao trabalho e ao respeito mútuo.”, afirma Maxime Goffart, tutor de Rémi na empresa.

Atividades que abrem portas para mais realizações

 

A atividade principal de Rémi é definir os processos e depois adequá-los. Ele também cuida da triagem de paletes, para sair um pouco da rotina e descobrir outros universos. A vontade e a seriedade dele fazem com que suas atividades estejam sempre em evolução!”, declara Maxime. Seu papel também se adapta, dependendo do contexto: ”Neste momento, Rémi está encarregado também de preparar as máscaras de proteção contra a Covid-19 para todos os colaboradores do local”, adiciona ele.

 

Sempre em busca de novas atividades, ele trabalha uma vez por mês ao lado de Amandine Velu, no setor de RH, fazendo a envelopagem das fichas de pagamento e cuidando de outras informações. Ele também cuida dos equipamentos de proteção individual (EPIs), fazendo, por exemplo, a triagem das luvas de manutenção. ”Pouco a pouco, tudo foi fazendo sentido. Como ocorre com todo mundo, as atividades evoluem de acordo com o perfil de cada um, em função da facilidades e da capacidade de adaptação. Foi assim que conseguimos ir mais longe na atribuição das funções dele”, explica Maxime, detalhando que ”como todo colaborador, ele assimila os processos continuamente, mesmo que isso, às vezes, demande um pouco mais de tempo”.

 

Uma aventura humana, rica e feliz

 

O que Maxime ganha com essa integração é, sobretudo, a generosidade dos colaboradores. Muitos deles gostam de trabalhar com Rémi e de interagir com ele nas pausas para o café. Um prazer que é compartilhado por Rémi. ”Ele gosta de tomar um café e de almoçar com os colegas”. Alguns deles até criaram vínculos mais sólidos com ele. ”Uma verdadeira amizade nasceu com David Bacouet, agente administrativo com quem ele compartilha o escritório. De certa forma, ele meio que o acolheu sob sua asa. Quando não estou lá, David é a sua referência”.

 

Esse é um verdadeiro investimento por parte do tutor na empresa. ”É verdade que isso exige investimento pessoal, pois é preciso acompanhá-lo e prestar atenção ao ambiente para que as atividades sejam perfeitamente adaptadas. Fazemos isso com enorme prazer.”, destaca Maxime. Ele adoraria que seu exemplo fosse seguido por outros sites, para que eles descubram os benefícios de se lançar nessa aventura humana.

 

Espero que os colaboradores de outros sites a promovam a diversidade e compreendam o valor dela! Vale a pena investir nisso. Você ficará extremamente feliz com o retorno ao perceber o quão valioso é fazer a diferença. Isso influi no clima geral e, do ponto de vista pessoal, também é muito recompensador”, concluiu Maxime.

 

Por parte de Rémi, o saldo desses anos também é muito positivo: ”Gosto de trabalhar. Gosto muito do meu escritório”, afirma ele. Mas também adiciona com entusiasmo: ”Gosto da pausa do café… e dos chocolates!”. Esse é o reflexo de um dia a dia cheio de simplicidade e bom humor, que motiva a todos!

 

A iniciativa global da Onet pela diversidade

Política voltada às necessidades especiais: nossos valores a serviço da nossa estratégia

 

A nossa política de pessoas com deficiência está em vigor desde 2016, voltada à inclusão de pessoas portadoras de deficiência, à empregabilidade.

 

Continuaremos investindo na política de inclusão”, avisa Laurence Lelouvier, diretora de recursos humanos do grupo.

 

Estamos comprometidos com o desenvolvimento de uma cultura voltada ao emprego e à evolução profissional de pessoas portadoras de deficiência.

 

Há uma rede de referência de necessidades especiais em vigor na Onet, acompanhando as equipes e desenvolvendo as competências e a empregabilidade de pessoas portadoras de deficiência.

 

Da integração à inclusão

 

Para que a diversidade se torne uma regra e para ir além em nosso projeto de integração e inclusão, iniciamos em 2019 a coordenação das nossas políticas considerando diversos públicos: homens, mulheres, jovens, idosos, candidatos a uma vaga de emprego, moradores de bairros carentes, portadores de deficiência, pessoas discriminadas, etc. O objetivo ainda é o mesmo: a inclusão em nome da uma melhor qualidade de vida no trabalho. Também trabalhamos pela implementação da lei de liberdade de escolha do futuro profissional, que deve favorecer a empresa inclusiva.

 

Engajamento da Onet durante a SEEPH

 

Há muitos tempo, a Semana Europeia de Promoção Profissional pra Pessoas com Deficiência (SEEPH) está integrada à estratégia de RH do grupo. Neste encontro, destacamos as nossas ações inclusivas. O objetivo do evento é analisar e discutir o conceito de deficiência. Em um ambiente divertido e focado no convívio, todos os nossos colaboradores têm acesso a jogos, treinamentos e outros recursos ao longo da semana.

Saiba mais sobre a edição deste ano, a SEEPH 2020.

 

Signatários da Carta da Diversidade

 

Desde novembro de 2006, somos signatários da Carta da Diversidade, um texto de compromisso que condena as discriminações no trabalho em prol da diversidade. Seguindo o nosso código de ética, é preciso respeitar o princípio da não discriminação e garantir tratamento igualitário aos colaboradores. Adotar critérios de discriminação, desde o recrutamento e ao longo do percurso profissional, constitui a base da nossa iniciativa de diversidade.

 

Job A Cœur – O trabalho no coração

 

A Onet apoia a plataforma de emprego inclusivo: Job A Cœur. As nossas ofertas de emprego estarão disponíveis nesta plataforma on-line, que permite relacionar os candidatos ao emprego a recrutadores inclusivos e parceiros associados ou institucionais, favorecendo a inclusão profissional em toda a França.

Para saber mais sobre as nossas ações, acesse o nosso relatório de desenvolvimento responsável.